Coronavírus: Por que ficar em casa é tão importante?

Foto: Freepik
A mais nova ameaça à saúde, o Coronavírus (COVID-19), está modificando a rotina de milhões de pessoas no mundo todo. Escolas, empresas, eventos e tantos outros lugares estão fechando as portas para conter a disseminação do vírus, que é altamente transmissível por gotículas quando se fala ou espirra, por exemplo (como ocorre na transmissão da gripe). Ficar em casa, além de proteger a si próprio, ajuda a reduzir o contágio de outras pessoas e a não sobrecarregar o sistema de saúde que deve ter condições de atender os casos mais graves.

Os idosos são o público que tem se mostrado mais vulnerável ao novo Coronavírus, com a grande maioria dos casos de mortes. Mas a Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou recentemente que jovens e crianças também podem ser vítimas. Desta forma, o cuidado em ficar em casa deve valer para todos. Em Araucária, as aulas estão suspensas justamente para evitar a aglomeração e a circulação de alunos e responsáveis nos ambientes escolares e de transporte público. Conforme o decreto nº 34.357/20, estão suspensos os eventos públicos ou particulares com reunião acima de 50 pessoas.


IDOSOS E CRIANÇAS


Os idosos de Araucária devem evitar, ao máximo, sair de casa neste período. O apoio dos familiares é fundamental para garantir que o idoso permaneça em casa. Filhos ou netos podem ir ao mercado, à padaria ou à farmácia para proteger o idoso de uma exposição desnecessária. A recomendação é que a família explique ao idoso o risco de saúde e que ficar em casa é uma medida de cuidado da saúde. Em casa, os cuidados com a higiene devem ser redobrados; principalmente o hábito de lavar bem as mãos com água e sabão.


Sabemos que manter uma criança em casa exige muita disposição e criatividade. Mas toda a atenção se faz necessária neste momento. É preciso lembrar que a suspensão das aulas foi motivada por questão de saúde pública. Portanto, não é momento para viagens, passeios, atividades em áreas públicas ou encontrar amigos, por exemplos. Gestantes e pessoas com quadro de saúde mais debilitado também devem redobrar os cuidados preventivos. Todos devem cuidar da própria saúde e, por consequência, estarão ajudando na saúde coletiva.


GRAVE


Conforme explicação da Secretaria Municipal de Saúde, nenhuma estrutura de saúde do mundo está preparada para atender a uma grande demanda de pessoas doentes pelo Coronavírus ao mesmo tempo. A projeção é que grande parte da população mundial tenha contato com o vírus, mas não desenvolva um quadro de saúde que precise de internação ou que leve à morte. Mas, quanto mais pessoas forem infectadas em um curto período, maior será a quantidade de casos de síndromes respiratórias graves que precisam de leito isolado, equipamentos e insumos para atendimento e maior também deve ser a quantidade de mortos.


Tirar as pessoas de circulação das ruas e de aglomerações faz com que a circulação do vírus perca força e diminua a quantidade de infectados graves em um curto período. Como há profissionais de áreas como saúde, segurança, alimentação e transporte que continuarão a trabalhar neste período, quem fica em casa também ajuda a essas pessoas por contribuir com a redução da aglomeração no transporte público, por exemplo.


Essa ameaça de saúde pode ser combatida com hábitos que todos já sabemos. O reforço de higiene pessoal e nos ambientes é um deles. O outro, é cada um fazer a sua parte. A saúde de todos depende do compromisso de todos.


*SMCS

0/Deixe seu comentário/Comentários

Seja bem vindo! Deixe seu comentário:

Postagem Anterior Próxima Postagem