"Pré-natal do parceiro" acompanha o homem visando a promoção da saúde e a paternidade consciente


O envolvimento consciente e ativo do homem no pré-natal e nas ações voltadas ao planejamento reprodutivo, na gestação, parto e puerpério é muito importante para a criação e fortalecimento de vínculos afetivos saudáveis entre os pais e filhos. Pensando nisso, a rede de saúde de Araucária oferece a estratégia do "pré-natal do parceiro", que aproveita a presença do homem nas consultas relacionadas à gestação para ofertar exames de rotina e testes rápidos, convidando-o a participar das atividades educativas e ao exercício da paternidade consciente.

Muitas doenças e sofrimento poderiam ser evitados se os homens procurassem os serviços de saúde com mais regularidade pela porta de entrada prioritária do SUS: a Atenção Básica. "Os homens geralmente procuram uma unidade básica quando o problema de saúde já está instalado e evoluindo de maneira insatisfatória. Vimos no pré-natal do parceiro uma maneira de acessar esse público, buscando a integralidade nos cuidados à está população." orientou a diretora de Atenção Básica, Regina Mendonça de Carvalho.

Os serviços de atendimento o homem ocorrem em diversas estruturas da saúde municipal. No Centro de Saúde da Mulher e do Idoso (CSMI), por exemplo, o futuro pai participa de ações orientadas à prevenção, promoção, ao autocuidado e à adoção de estilos de vida mais saudáveis ao acompanhar a gestante de pré-natal de risco.

"Desde o momento em que recebemos uma gestante de risco explicamos os benefícios da participação do pai ou parceiro em todas as etapas da gestação; desde às consultas até o pós-parto, realizando um envolvimento consciente e ativo. Com isso, notamos que o número de pais ou parceiros que fazem o acompanhamento pré-natal vêm aumentando consideravelmente e aproveitamos o momento para fornecer as orientações necessárias", explicou a enfermeira Karina Ueko Isobe, coordenadora do CSMI. No momento o Centro de Saúde da Mulher está acompanhando a 200 gestantes de risco.

Quando a gravidez não é considerada de risco, o pré-natal é realizado na unidade básica de saúde mais próxima. Nesse caso, o homem também pode ser convidado e encaminhado para exames de rotina, testes rápidos e outras ações necessárias.

Direitos

Os pais contam com direitos como a licença paternidade de cinco dias, o registro civil de nascimento gratuito e a Lei do Acompanhante (n° 11.108/2005), que permite à gestante o direito à presença de acompanhante durante o trabalho de parto.


*SMCS

0/Deixe seu comentário/Comentários

Seja bem vindo! Deixe seu comentário:

Postagem Anterior Próxima Postagem