Escolas e CMEIs investem recursos para acessibilidade

Banheiro adaptado – Escola João Sperandio – (Foto: Carlos Poly/SMCS)
Por meio do Programa Escola Acessível, do Governo Federal, as escolas e Centros Municipais de Educação de Araucária contam com recursos para investir em obras de acessibilidade nas unidades educacionais. Os recursos vão direto para as unidades e a Secretaria Municipal de Educação (SMED) dá o suporte necessário durante o processo. No município, as primeiras escolas foram contempladas em 2010. Hoje, mais da metade das escolas e CMEIs já recebeu os recursos e há expectativa de que o programa atenda a todas as unidades do município até 2017.

A captação desses recursos exige o cumprimento de algumas etapas. As escolas e CMEIs precisam apresentar suas propostas com destinação total dos recursos para aprovação do Ministério da Educação (MEC). A equipe da SMED colabora com o apoio no sentido de levantar as necessidades das escolas. O valor repassado depende do número de alunos com deficiência (mediante informações do Censo Escolar) e vale também para prédios mais novos (que já cumprem a legislação sobre acessibilidade).

Cada unidade de educação só é beneficiada uma vez pelo programa e tem a oportunidade de, prioritariamente, adequar salas, banheiros, rampas, portas, cadeiras, carteiras, bebedouros entre outros. Além disso, o Escola Acessível prevê a aquisição de tecnologia assistiva (computadores com recursos de acessibilidade, lupas eletrônicas, livros, aplicativos…) ou materiais pedagógicos para as crianças com necessidades especiais. Alunos com altas habilidades também podem ser beneficiados.

Na escola Municipal Senador Marcos Freire, no Estação, os recursos, aplicados em 2014, serviram para adaptar dois banheiros, além da aquisição de duas mesas adaptadas para cadeirantes e também de uma cadeira com apoio para os pés. “Hoje a escola está adaptada e essa melhoria é para a comunidade também. Quando se adapta é para todos. Hoje não temos alunos que necessitam desses recursos, mas há possibilidade de que possam chegar e estamos preparados”, garantiu o diretor Sebastião Valter Fernandes.

A Escola Municipal João Sperandio, no Rio Abaixinho, tem alunos com deficiência na unidade, mas apenas duas alunas têm a necessidade de espaços adaptados. Os investimentos foram realizados também em 2014 e foram destinados para a adaptação e revitalização do banheiro para pessoas com deficiência que já existia (com troca de azulejo, lavatório adaptado, porta maior…), além de melhorias no corrimão e implantação de fita antiaderente na rampa que já existia e a aquisição de um trocador.

Com a chegada das alunas neste ano, a escola oferece pode condições de atendimento mais adequadas a elas. “Fizemos essas adequações ouvindo a opinião da APPF [Associação de Pais, Professores e Funcionários], dos professores e sempre visando o bem estar do aluno”, destacou a diretora Maria Jocire Gondek, complementando que a escola ainda vai adquirir materiais pedagógicos.

SMCS

0/Deixe seu comentário/Comentários

Seja bem vindo! Deixe seu comentário:

Postagem Anterior Próxima Postagem